5 situações de desconforto que podem ser minimizadas com a osteopatia

Muitas pessoas, ao sentirem dores do corpo causadas por problemas de articulações, ossos e músculos, optam por tomar medicamentos ou realizar cirurgias. Contudo, existem outros meios alternativos e menos invasivos de tratamento, como a osteopatia.

Este método é capaz de diagnosticar o problema que está a causar desconforto no paciente. A partir disso, o profissional passa a focar-se no indivíduo e nas causas da doença. Ou seja, não se preocupa somente em tratar o problema de forma isolada, mas também em descobrir os fatores que o causaram.

Quer saber em que situações esta opção pode causar alívio e minimizar as dores? Neste artigo vamos mostrar-lhe 5 exemplos.

Osteopatia: Conheça 5 doenças que podem ser tratadas através desta terapia

A osteopatia é um sistema de avaliação e tratamento, com metodologia e filosofia própria, que visa restabelecer a função das estruturas e sistemas corporais.

O tratamento age através da intervenção de terapia manual sobre os tecidos, como articulações, músculos, fáscias, ligamentos, cápsula, tecido nervoso, vísceras, vascular e linfático.

É indicada de uma forma geral nas disfunções do corpo humano, principalmente mecânicas, onde ocorre uma alteração da função de alguma estrutura.

A indicação do tratamento irá depender muito dos sintomas apresentados pelo paciente. Entretanto, é possível mencionar algumas situações mais comuns em que a osteopatia é recomendada.

1 – Escoliose

A escoliose é uma condição na formação da coluna vertebral. Isso faz com que a coluna possua uma má formação para as laterais e tenha um formato semelhante ao de um “S”.

Caso a doença não seja tratada, ao longo do tempo vai se agravando de maneira a que a pessoa fique desalinhada e assimétrica.

Em casos mais graves, há a opção de fazer cirurgia para alinhar a coluna. Contudo, o procedimento não é capaz de endireitar completamente as vértebras. É um tipo de tratamento bastante indicado para que os incómodos ocasionados pela doença fiquem mais amenos.

2 – Hérnia de disco

A hérnia de disco é um problema grave que ocorre quando um disco vertebral (responsável por ligar as vértebras da coluna e amortecer o contacto entre elas) se desgasta ou se desloca. As regiões afetadas podem ser a lombar, cervical ou torácica.

Quem tem esta doença tende a sentir dores na região afetada, além de formigueiros, dormência e falta de força. O tratamento pode incluir a osteopatia para aliviar as dores fortes, realinhar a coluna e recuperar a qualidade de vida.

3 – Lombalgias

A lombalgia não é nada mais do que a dor na lombar, geralmente descrita como “costas travadas”.

Pode manifestar-se na forma crónica (quando dura pelo menos 12 meses) e aguda (casos em que a dor tem duração entre 4 a 6 semanas).

Geralmente é desencadeada ao fazer torções, aplicar força excessiva para levantar objetos pesados ou devido à má postura.

Os desconfortos e dores causadas pelas lombalgias também podem ser aliviados por esta terapia.

4 – Síndrome do túnel do carpo

É caracterizado pela compressão de um nervo que se situa entre as mãos e punhos, o mediano no canal do carpo. A síndrome do túnel do carpo é causada geralmente pelo esforço repetitivo, traumas ou inflamações.

Em geral, o paciente sente formigueiro, dor e dormência nas mãos e punhos. Neste caso o incómodo pode estender-se pelo braço, chegando até os ombros.

Ao realizar um tratamento adequado antes da doença se agravar é possível que a função das mãos não se deteriore. Isso permite também que a dor e sintomas sejam controlados.

5 – Nervo ciático

A dor no nervo ciático é causada pela inflamação ou compressão dessa parte do corpo.

O nervo ciático inicia-se no final das costas e prolonga-se até os pés, sendo o maior do nosso corpo. A dor no nervo ciático pode surgir de ocorrências que o pressionam em alguma localização.

Essas ocorrências podem dar-se através de lesões ou fraturas na região pélvica, hérnia de disco…

A principal queixa dos pacientes é uma dor intensa em toda a extensão do nervo ou em partes, além de fraqueza e sensação de queimadura nas pernas. Também é uma doença que pode ser tratada com este tipo de terapia.

É importante acrescentar que a duração do tratamento, incluindo a quantidade de sessões e intervalo entre elas, depende da resposta sintomática de cada paciente.

A indicação será feita de forma particular para cada caso, de acordo com a resposta do corpo do indivíduo.

Se sofre com dores, considere optar pela osteopatia e sinta a diferença. O alívio destes desconfortos vai proporcionar-lhe uma melhor qualidade de vida e mais bem-estar.