A importância de fazer exercício com cuidado durante a gravidez

Contrariamente ao que muitos pensam, fazer exercício durante a gravidez traz muitos benefícios. Mas é preciso adotar algumas precauções para que o mesmo seja efetivamente benéfico.

Muitas pessoas ainda têm um estigma acerca da gravidez, e tratam a mulher grávida como se estivesse doente e não pudesse fazer o mínimo de esforço. Essa ideia é totalmente equivocada.

É claro que durante a gestação é preciso fazer exercícios com cuidado e optar por atividades próprias. Porém manter-se ativa na gravidez traz diversos benefícios para a mãe e para o bebé.

Hoje, explicamos-lhe a importância e os benefícios de praticar exercícios na gestação. Queremos assim acabar de vez com o mito de que uma mulher grávida não se pode exercitar!

Fazer exercício: Conheça os benefícios desta prática durante a gravidez

A prática de atividades físicas está muito ligada à saúde e disposição da gestante. E, atua tanto no controlo do peso como na prevenção de doenças.

Durante a gravidez as mulheres enfrentam diversas alterações fisiológicas e anatómicas, que podem trazer desconfortos neste período.

Fazer exercícios voltados para grávidas e com orientação profissional pode evitar tais desconfortos e proporcionar uma gravidez mais tranquila.

As mulheres que já realizavam alguma atividade física antes de ficarem grávidas acabam por ter maior facilidade em se exercitar. Mas até as mulheres que estavam sedentárias podem praticar atividades, sempre de forma controlada e segura.

Os exercícios podem ser variados, desde natação e exercícios aeróbicos como ioga e pilates. Consultar o médico antes de iniciar qualquer atividade física é primordial para saber qual a frequência e intensidade com a qual deverá praticá-los.

Entre as atividades mais recomendadas está a hidroginástica, já que  o exercício na água reduz o peso corporal e facilita na execução. Já as atividades aeróbicas, como caminhada, trabalham o sistema cardiovascular.

Por sua vez, a natação pode melhorar o fôlego, além de tonificar os músculos. Enquanto o pilates pode ser benéfico para relaxá-los e controlar a ansiedade, assim como o ioga.

A sua prática traz maior controlo sobre o relaxamento do corpo e controlo da respiração. Estes exercícios podem ser grandes aliados na hora do parto e fazer com que este se torne um pouco menos doloroso.

É importante respeitar os limites do corpo

A gravidez não é o momento ideal para fazer o treino de um atleta. Nesta altura deve praticar exercícios com moderação e sempre com a autorização do médico que está a acompanhar a gestação.

Inclusivamente de forma a orientar as gestantes, existem diretrizes internacionais com recomendações para a prática de exercício físico.

  • Todas as mulheres sem contraindicação médica podem e devem ser fisicamente ativas durante a gravidez
  • O ideal é que as gestantes façam 150 minutos por semana de exercícios físicos em intensidade moderada
  • O treino equilibrado consiste na combinação de exercícios aeróbicos como a caminhada e hidroginástica, bem como os de resistência, como a musculação
  • Em caso de tontura, náuseas e afins durante o exercício, recomenda-se a mudança de posição ou a troca da atividade

Além dos benefícios físicos associados à prática de exercícios, as grávidas também podem notar uma melhoria dos sintomas típicos deste período.

Tudo isso fará com que a gestação decorra mais tranquilamente para a mulher, que precisa lidar com as mudanças trazidas por este momento único.

O importante é seguir as recomendações médicas, fazer os exercícios indicados e assim manter o corpo ativo e saudável durante (e após) a gravidez.