Tudo o que precisa saber sobre a cintura escapular

Alguma vez ouviu falar do termo cintura escapular? Sabe do que se trata? De forma simples  é combinação das duas partes do tronco das articulações dos ombros. Portanto é o conjunto de ossos que conecta os ombros ao tronco.

É graças a ela que conseguimos, evolutivamente, realizar movimentos mais complexos como escalar, gatinhar ou pendurar-nos nas árvores, por exemplo.

A seguir, falamos mais sobre esta importante estrutura do corpo, o funcionamento, possíveis complicações e consequências à mobilidade.

Cintura escapular: Saiba mais sobre essa complexa articulação

A articulação do ombro é de longe a mais móvel do nosso corpo, e justamente por isso, a mais instável. A cintura escapular faz parte dessa articulação e é formada por dois pares de ossos, que incluem as escápulas e clavículas.

As estruturas do nosso corpo, de certa forma, precisam de escolher entre estabilidade e mobilidade, e quanto mais se tem de uma, menos se pode ter da outra. Isto acaba por fazer com que a articulação do ombro seja mais suscetível a lesões.

O estilo de vida moderno tem feito com que utilizemos cada vez menos a amplitude total de movimento dos ombros. As nossas atividades não exigem tanto dessa articulação, pois tornaram-se cada vez menos braçais, e mais intelectuais.

Como consequência, a articulação da cintura escapular tem se tornado cada vez mais fraca. E, deste modo é mais facilmente lesionável quando exigimos demais da mesmas.

Sobre os movimentos do cíngulo escapular importa saber que ocorre em eixos diferentes. E por isso a maioria dos movimentos acontecem na articulação da escápula.

Entre os principais tipos de movimentos pelos quais a cintura escapular é responsável encontram-se:

  • Abdução e Adução: Estes movimentos ocorrem no eixo longitudinal que passa pela extremidade da clavícula na articulação
  • Elevação e Depressão: Ambos movimentos são muito restritos e ocorrem no eixo latero-lateral que passa através da extremidade da clavícula.
  • Rotação Lateral e Medial: Entre os movimentos da articulação, a rotação da escapula é o principal. A rotação lateral e medial ocorre num eixo ântero-posterior, o qual passa pela articulação acromioclavicular.
  • Protração e Retração: Ocorrem quando as escápulas estão em abdução e adução, ou seja, as escapulas estão longe ou perto da caixa torácica e da coluna vertebral.

Para que não fique confuso com tantos termos técnicos, vamos falar das lesões mais comuns que podem acometer a cintura escapular e consequências à mobilidade.

Possíveis lesões da cintura escapular

A cintura escapular está intimamente ligada à articulação do ombro, que conforme mencionamos está bastante sujeita a lesões.

Comumente, podemos observar tais lesões em atletas que praticam desportos que exigem movimentos acima da cabeça, como vólei, basebol, natação e basquete.

Lesões frequentes desse complexo articular envolvem fratura de qualquer osso relacionado ao ombro ou à cintura escapular. Temos como exemplo a clavícula, estiramentos no ligamento, lesões do manguito rotador e outras condições.

A dor é um sintoma característico da ocorrência destas lesões, e pode ser aguda ou crónica, dependendo da duração da lesão.

Essa dor está relacionada ao processo inflamatório gerado pela lesão, bem como pelas compensações geradas pelo sistema a partir do desequilíbrio inicial.

Além da dor no local, também é comum a ocorrência de redução da amplitude de movimento, e redução da capacidade funcional, que podem ser muito debilitantes.

Dependendo da gravidade do quadro, a redução de movimento pode impossibilitar o uso dos membros superiores.

Para tratar essas lesões, um dos métodos mais completos e recomendados atualmente é o Pilates. Tornou-se no desporto de eleição para este tipo de lesões porque possibilita exercícios e o uso de aparelhos que trabalham a articulação do ombro em cadeia fechada.

Ao permitir o uso de diferentes músculos ao mesmo tempo, é proporcionado ao indivíduo um correto equilíbrio entre fortalecimento, flexibilidade e estabilidade à articulação do ombro.

Percebeu a importância da cintura escapular no nosso dia a dia? Portanto, cuide-se e fortaleça essa articulação para evitar lesões e problemas futuros!