Tudo o que precisa saber sobre o golpe de chicote

O golpe de chicote, também chamado de Whiplash, consiste numa lesão que habitualmente ocorre devido ao impacto de um acidente de automóvel. Neste existe um movimento brusco do pescoço, e que pode gerar diversos danos.

De seguida, vamos falar mais sobre as consequências deste tipo de lesão, e quais são as formas de tratamento.

Golpe de chicote: O que é e quais as formas de tratar lesões

O golpe de chicote ocorre quando há um movimento de hiperextensão seguido de hiperflexão. Ou seja quando a cabeça é projetada para trás, sendo depois projetada para frente, de maneira brusca.

Tal como dissemos, este tipo de lesão é bastante comum em pessoas que sofreram um acidente de viação, e podem resultar em danos na região da coluna cervical.

Os efeitos do golpe de chicote geralmente melhoram em algumas semanas ou meses. Mas há casos cujos sintomas podem ser prolongados e limitantes, afetando severamente as atividades do dia a dia.

As queixas podem ser diversificadas de acordo com as lesões provocadas, sendo as mais frequentes:

  • Cefaleias
  • Dores na coluna, ombros e membros superiores
  • Dormência e falta de força nos membros superiores
  • Tonturas, visão turva, vertigens
  • Disfagia (dificuldade em engolir)
  • Cansaço
  • Restrições de mobilidade do pescoço

Como é feito o diagnóstico e tratamento desta patologia

O diagnóstico de um golpe de chicote baseia-se, acima de tudo, num exame físico, no qual se procuram lesões musculares consistentes com a patologia, assim como défices neurológicos. Tudo isso é realizado através de testes específicos.

Pode ser, também, necessário realizar exames complementares de diagnóstico. Estes exames servem para determinar se há perda de mobilidade, por exemplo.

O tratamento dos sintomas causados por um golpe de chicote é feito através de fisioterapia. Isso acontece tanto na fase inicial como crónica.

1 – Fase inicial

Inicialmente os objetivos da fisioterapia consistem na redução das dores, bem como no reestabelecimento da mobilidade cervical.

É recomendada a implementação de terapia manual, técnicas de mobilização passiva dos músculos e articulações e eletroterapia. Aulas de pilates individuais também pode ser uma excelente opção.

Este método terapêutico pode ser utilizado em conjunto com outros tratamentos, tais como a acupuntura.

2 – Fase crónica

Caso os sintomas se encontrem numa fase crónica, então é recomendada a implementação de um plano multidisciplinar que engloba programas de exercícios, terapia em grupo e terapia ocupacional.

O fisioterapeuta deve focar- se no ensino de exercícios de reeducação postural e fortalecimento muscular.

Isso vai permitir que o paciente mantenha uma boa amplitude de movimento e evita que qualquer bloqueio, articular ou muscular, continue a causar dores.

A acupuntura pode ajudar no tratamento

A acupuntura é um tratamento milenar da Medicina Tradicional Chinesa que visa diagnosticar, tratar e prevenir doenças através da inserção de agulhas finas em pontos específicos do corpo.

O tratamento tem efeito em áreas do sistema nervoso central responsáveis pelo controlo da dor. Além de estimular a liberação de neurotransmissores e hormonas com ação analgésica.

A acupuntura trata doenças tanto agudas quanto crónicas, obtendo sucesso principalmente em condições músculo-esqueléticas.

É importante frisar que o prognóstico para a reabilitação de uma pessoa que sofreu um golpe de chicote é geralmente favorável. Desde que adequadamente acompanhado.

A recuperação é baseada em diversos fatores, tais como:

  • Extensão da lesão
  • Quadros clínicos associados
  • Sexo
  • Idade
  • Fatores psicológicos
  • Tipo de tratamento realizado

Dessa forma, tanto a avaliação clínica quanto o programa de reabilitação devem ser rigorosos e individualizados. E, devem ser sempre realizados de acordo com as características de cada paciente.

Além disso, é fundamental a colaboração do paciente em dar continuidade às recomendações e exercícios prescritos pelos profissionais de saúde. Dessa forma é possível assegurar maior êxito no resultado final do tratamento.