4 dicas para minimizar a dor na lombar

A dor na lombar é uma das patologias mais antigas e mais frequentes da humanidade. De tal forma que 80% da população sofre destas dores em algum momento da sua vida.

Mas o que é exatamente este tipo de dor? E o mais importante, como eliminar o desconforto provocado pela mesma?

Hoje resolvemos falar-lhe sobre estas questões e esclarecer algumas dúvidas, dando também algumas dicas para minimizar o impacto das mesmas na sua rotina.

Dor na lombar: O que é afinal?

Trata-se de uma dor localizada na região lombar. E, a sua origem tem a ver com a estrutura musculosquelética da coluna vertebral.

Esta patologia afeta jovens, adultos e idosos e aparece tanto em trabalhos sedentários quanto naqueles que envolvem grande esforço físico.

Acredita-se esta dor apareça quando há alguma alteração na estrutura da coluna, como escoliose ou hérnia de disco.

Não significa que somente as pessoas que sofrem destas doenças crónicas terão dores na lombar, já que pode acontecer a qualquer pessoa. Mas, é importante frisar que regra geral, as causas destas dores são identificáveis (na maioria dos casos).

A lombalgia aparece devido a um mecanismo neurológico que envolve a ativação dos nervos responsáveis pela transmissão da dor. Por sua vez, também provoca contração muscular e inflamação. Às vezes, pode comprimir a raiz nervosa e causar uma contratura.

As causas mais frequentes no aparecimento de lombalgia são:

  • Alteração da estática vertebral (como é o caso da escoliose)
  • Contraturas musculares devido a sobrecarga mecânica ou por tensão
  • Problemas degenerativos de qualquer disco intervertebral ou das articulações vertebrais posteriores
  • Trauma violento
  • Osteoporose ou outras doenças degenerativas
  • Com menos frequência, podemos mencionar algumas doenças inflamatórias das estruturas vertebrais, como espondilite anquilosante, algumas infeções ou certos tumores

Como minimizar o impacto dos problemas na lombar?

Saiba de antemão que pode tratar problemas de lombalgia com a prática de exercício como aulas de pilates ou Yoga.

De facto, para evitar dores nas costas, é aconselhável exercitar-se regularmente. Evite um estilo de vida sedentário e tenha cuidado com a sua postura. Além disso, tenha cuidado com os principais sintomas. Estes são geralmente locais ou irradiantes, presença de contraturas musculares e inflamação muscular.

Por esse motivo poderá por vezes sentir alguma dor noutras partes do corpo derivadas do problema inicial na coluna.

Assim, como medida preventiva, realize exercícios físicos que desenvolvam a sua musculatura para reduzir os efeitos adversos.

Algumas das dicas para minimizar o impacto desta condição são:

1 – Evite estar demasiadas horas deitada, a menos que seja necessário

2 – Mantenha-se o mais ativa possível, para que os músculos se soltem aos poucos. Mas não faça movimentos bruscos ou exercícios muito vigorosos.

3 – Evite sobrecarregar essa área e observe a sua postura. Os padrões posturais ensinam-nos a realizar movimentos e esforços para que as costas suportem a menor carga possível.

4 – Aplique frio e calor na área com dor.

Quais os principais tratamentos para dor lombar

A dor na lombar pode ser tratada de várias maneiras. Num primeiro momento, o seu médico poderá prescrever analgésicos ou anti-inflamatórios para aliviar a dor. No entanto, saiba de antemão que se for uma dor persistente deverá realizar exames para que a causa da patologia seja determinada.

Quanto aos exercícios para a dor na lombar, recomendamos atividades leves, como caminhar ou nadar e pilates, para evitar que os músculos enfraqueçam.

Também pode fazer exercícios específicos para as costas que diminuirão o risco de ter uma nova crise.

Se precisar de algum apoio específico para as suas necessidades, não hesite em falar connosco.